Política de Privacidade

Home > Política de Privacidade

Política de Privacidade

Responsável


ONRETRIEVAL, L.D.A.
NIF: 513286055
Parque das Nações, Avenida D. João II, 50,
4ºandar, LISBOA
Telf:  211 212 088
Correio Eletrônico: suporte@onretrieval.pt

Nome comercial: ONRETRIEVAL


Representante para a Protecção de Dados
GLOBAL COMPLIANCE PROTECTION S.L.
Correio electrónico: – dpo@onretrieval.pt


Finalidades

  • Gestionar o seu pedido ou serviço e executar o trabalho contratado pelo cliente, facturação e cobrança.
  • Contactar o remetente que nos solicite informações sobre os nossos produtos, dar resposta ao seu pedido de orçamento.
  • Controlar e supervisionar o nosso portfólio de clientes e potenciais clientes, fornecedores, pessoal.
  • Controlar e gestionar o registo do utilizador na nossa Website com todos os seus direitos.
  • Enviar publicidade sobre novos produtos existentes ou novos produtos que estão a ser incorporados, cursos e eventos no processo de melhoria contínua dos nossos serviços e dirigidos tanto aos nossos clientes como aos potenciais clientes e fornecedores.

Duração do processamento dos seus dados

  • Os seus dados serão mantidos pela Empresa enquanto a relação comercial e contratual connosco for mantida.
  • Aos efeitos de facturação e cobrança dos serviços e uma vez concluído o serviço contratado, os dados fornecidos serão conservados durante 1 ano..
  • Uma vez terminada a relação, poderemos continuar a enviar-lhe publicidade dos nossos produtos e serviços indefinidamente até que expresse o seu desejo de os eliminar.
  • Os dados para o envio de publicidade sobre os nossos produtos e serviços pelos quais demonstrouinteresse serão retidos indefinidamente até que expresse expressamente o seu desejo de não continuar a recebê-los.
  • Os orçamentos ou informações sobre os nossos produtos que nos solicitar serão mantidos pelo período estritamente necessário para responder ao seu pedido e nunca mais do que 1 ano.
  • No caso de ter consentido receber publicidade sobre os nossos produtos e serviços, mantê-los-emos como potencial cliente até que expresse o seu desejo de os eliminar.

Legitimação

  • A base legal para o tratamento dos seus dados e sob o Princípio da lealdade e da transparência em relação aos seus dados na contratação dos nossos serviços e na realização dos mesmos.
  • Para potenciais clientes, será necessário o consentimento informado da pessoa em causa para os fins descritos com o direito de o revogar a qualquer momento.
  • Para efeitos do ponto 5, a base legal que nos legitimiza para os nossos clientes é o legítimo interesse comercial baseado na melhoria contínua dos nossos produtos e serviços e alcançar a lealdade do cliente.
  • A consequência de não fornecer os dados estritamente necessários para a execução dos serviços confiados é que o serviço não pode ser executado.

Destinatários

  • O destinatário dos seus dados é única e exclusivamente a Empresa, o responsável pelo tratamento dos dados.
  • Os seus dados serão transferidos para as instituições financeiras estritamente necessárias para efeitos de cobrança ou facturação dos serviços.
  • Os dados não serão transferidos a terceiros, excepto en casos legais, previstos pela lei e para os fins expressamente estabelecidos por lei.
  • Não existe qualquer disposição relativa a transferências para países terceiros.

Direitos (das pessoas em interessadas)

Tem os seguintes DIREITOS:

  • Acesso que consiste em saber se estamos a processar os seus dados e finalidade.
  • Rectificação que consiste em corrigir quaisquer dados errados ou inexactos que possa detectar.
  • Supressão, que consiste em solicitar a eliminação dos seus dados quando compreende que já não são necessários para os fins para os quais deu o seu consentimento, sem prejuízo do dever legal de conservação por parte da nossa empresa e garantindo o seu bloqueio durante o período legal estabelecido.
  • Oposição ao caso de ter dado o seu consentimento para um fim específico e por razões pessoais e que consiste em solicitar que deixe de processar os seus dados, a menos que razões imperiosas e legítimas sejam o dever legal ou o exercício da defesa de possíveis reivindicações, temos de continuar a tratá-los, procedendo ao seu bloqueio.
  • Limitação do processamento. – Pode designar para que fins consente em continuar a tratar os seus dados e para que revoga o seu consentimento, excepto para o dever legal de preservar os dados e para o tempo legalmente estabelecido da nossa empresa e assegurar o seu bloqueio durante o tempo legalmente estabelecido.
  • Direito à portabilidade dos dados. – Tem o direito de solicitar a quem deseja que enviemos os seus dados.

Poderá exercer os seus direitos através dos meios de contacto que indicamos na secção sobre o responsável pelo tratamento de dados. Correio eletrônico ou por correio postal, à sua escolha. Para exercer os seus direitos, será necessário e essencial que possamos identificá-lo com uma fotocópia do
seu bilhete de identidade.
O exercício dos seus direitos terá uma resposta da Empresa no prazo de um mês e será fundamentado, tanto para o caso de ser rejeitado e atendido e, em qualquer caso, terá em conta o contexto, a natureza dos dados pessoais, a sua finalidade e a sua base jurídica.
Informamos também que em caso de violação dos seus direitos e se, pelos meios que colocamos à sua disposição, não obteve resposta ao seu pedido ou pode apresentar a sua queixa directamente a qualquer organismo competente ou à Comissão Nacional de Protecção de Dados www.cnpd.pt

Segurança dos seus dados

Além disso, na medida do estado das tecnicas e dos meios à nossa disposição dentro do princípio da proporcionalidade e sob os princípios de LOYALTY, TRANSPARÊNCIA, SEGURANÇA E CONFIDENCIALIDADE, garantimos a segurança dos seus dados.

Mais informações

É reconhecido o controlo por parte das pessoas físicas dos seus próprios dados pessoais e é configurado
como um direito da pessoa em causa e uma obrigação de protecção dos seus dados por parte da Empresa. A protecção das pessoas singulares em relação ao processamento de dados é um direito fundamental e muito pessoal. O Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27.04.2016 aplica-se no âmbito das microempresas com menos de 250 empregados e sobre a BASE GERAL DO PRINCÍPIO DA PROPORCIONALIDADE, bem como toda a legislação complementar ou protectora dos direitos fundamentais.
O consentimento da pessoa interessada deve ser expresso através de um acto de aceitação afirmativa que seja claro e informado que exprima uma vontade livre, expressa e, quando apropriado, específica para cada finalidade de tratamento.
Para o consentimento informado estabelecemos um sistema que se adapta ao consentimento informado do interessado e é estabelecido como regra geral para a prestação de serviços a clientes e comunicações a potenciais clientes. No website exigimos que o interessado marque na quadrícula na afirmativa ao dar o seu consentimento. SIM/NÃO. Será aplicável a partir de 25 de Maio de 2008 apenas no caso de novos clientes ou potenciais novos clientes. Se assinalar SIM, consente no processamento dos seus dados. Se não marcar nada ou se marcar não, estará a negar o seu consentimento e, por conseguinte, não poderemos processar os seus dados. O consentimento é normalmente dado por via electrónica.
Os consetimentos obtidos até à data em que a CNDP se tornou obrigatória foram obtidas legalmente conforme a LOPD e portanto, válidas de em consonancia considerando a lei 171 da CNDP (171) A Directiva 95/46/CE deve ser revogada pelo presente regulamento. Qualquer processamento já iniciado na data de aplicação do presente regulamento deverá estar em conformidade com o presente regulamento no prazo de dois anos a partir da data da sua entrada em vigor. Quando o tratamento se baseia no consentimento em conformidade com a Directiva 95/46/CE, não é necessário que a pessoa em causa dê novamente o seu consentimento se a forma como o consentimento foi dado cumprir as condições do presente regulamento, a fim de permitir ao responsável pelo processamento continuar esse tratamento após a data de aplicação do presente regulamento. As decisões e autorizações das autoridades de controlo da Comissão baseadas na Directiva 95/46/CE permanecem em vigor até serem alteradas, substituídas ou revogadas.

Open chat
Necessitas ajuda?